"A injustiça num lugar qualquer é uma ameaça à justiça em todo o lugar." (Martin Luther King Jr)

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Para garantir acesso irrestrito à Justiça, Corregedoria Nacional de Justiça suspende norma do STJ

O corregedor nacional de Justiça, ministro Luis Felipe Salomão, suspendeu essa semana a Instrução Normativa n. 6/2024 do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que orientava sobre os trajes cabíveis para trânsito no âmbito do tribunal. A decisão visa não constranger pessoas que buscam o Judiciário e defende o amplo acesso à Justiça. “Sabemos que o Judiciário é um local de muitas formalidades, no entanto, não podemos barrar pessoas pela vestimenta que usam com o risco de gerar constrangimento e afastar a sociedade da instituição”, explicou o ministro. Segundo ele, a norma continha alto grau de subjetividade em alguns dos dispositivos e poderia ensejar situações de falta de discricionariedade e de arbitrariedade quanto ao direito de acesso às dependências do Tribunal, “além de discriminação exponencial de gênero, gerando graves efeitos”, ponderou. A decisão ainda registra que, “o direito de acesso à justiça demanda, necessariamente, que o cidadão possa naturalmente adentrar nas dependências dos Tribunais, o que pressupõe, também necessariamente, que haja tratamento isonômico e atento às garantias constitucionais no controle de acesso correspondente”, o que não significa que não haja atenção às formalidades necessárias, já previstas na norma anterior. Por julgar que a questão merece a atenção e análise minuciosa por parte do CNJ, o ministro Luis Felipe Salomão, no âmbito do Pedido de Providências instaurado sobre a questão, decidiu sustar os efeitos da Instrução Normativa do STJ e transformar o Pedido de Providências em um Procedimento de Controle Administrativo. O processo foi redistribuído no âmbito do CNJ para que seja analisado em seu mérito e será julgado em Plenário. Agência CNJ de Notícias
14/04/2024 (00:00)

Contate-nos

QUARTIERI SOCIEDADE INDIVIDUAL DE ADVOCACIA

Rua Cândido Carneiro  133
-  Vila Bom Jesus
 -  São José do Rio Preto / SP
-  CEP: 15014-200
+55 (17) 3364-0362+55 (17) 98107-0673
Visitas no site:  164384
© 2024 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia