"A injustiça num lugar qualquer é uma ameaça à justiça em todo o lugar." (Martin Luther King Jr)

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Barroso destaca mais de 10 mil atendimentos no Amazonas pelo CNJ e diversas instituições

O presidente do Conselho Nacional Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luís Roberto Barroso, destacou, na abertura da 8º Sessão Ordinária de 2024 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), na manhã desta terça-feira (25/6), os resultados da Justiça Itinerante Cooperativa na Amazônia Legal. Por meio dessa ação equipes de mais de cinquenta instituições do poder público prestaram atendimentos durante cinco dias da semana passada a moradores de Lábrea e Humaitá, municípios do sul do Amazonas onde vivem 103 mil pessoas. “Foram mais de 10 mil atendimentos procurando levar a Justiça a um dos rincões do Brasil, onde as pessoas, frequentemente, são desassistidas do poder público de uma maneira geral”, registrou o ministro. A Justiça Itinerante Cooperativa é uma ação coordenada pelo CNJ para ofertar serviços públicos nos nove estados da Amazônia brasileira, carentes da presença do Estado. Participam desse esforço, como parceiros, o Conselho da Justiça Federal (CJF), o Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) e o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Acordos As equipes ficaram à disposição da população em salas de duas escolas estaduais, durante ao menos 10 horas por dia, para a solução de demandas relativas às questões ambiental, previdenciária, trabalhista, regularização fundiária, indígena, de cidadania, documentação, da infância e da adolescência. Em Lábrea e Humaitá, a população teve acesso direto a servidoras e servidores públicos, que dispunham de condições para concluir todo o processo de atendimento em um dia, inclusive com a homologação de acordos pela Justiça, integrantes do Ministério Público e da Defensoria Pública. “Foram momentos emocionantes, pudemos conviver com aquele Brasil muito profundo e muito necessitado e pudemos atender algumas demandas daquela população”, disse Barroso, que agradeceu a participação na viagem da conselheira do CNJ Daniela Madeira e do conselheiro Alexandre Teixeira. O ministro aproveitou a abertura da sessão para mencionar também ida a Altamira, no Pará, onde sobrevoou região de desmatamento e se encontrou com juízes e juízas que lidam com a realidade local e com prefeitos. “Isso para dar apoio à árdua tarefa de enfrentar o desmatamento numa das regiões de mais intenso conflito fundiário do País”, justificou. Saiba mais: Ação do CNJ oferece documentação para mulheres trans no Amazonas Tribunal do Amapá e parceiros iniciam ação itinerante na Aldeia Kumenê Pela primeira vez, casais indígenas participam de casamento civil em Lábrea (AM) Amazônia Legal: medidas consensuais são adotadas na temática ambiental Presidente do CNJ acompanha serviços do Sistema de Justiça aos cidadãos de Humaitá (AM) Dados de registros de imóveis na Amazônia é foco de acordo entre CNJ, ONR e MMA Direitos Humanos: reunião aproxima Justiça da realidade de ribeirinhos, indígenas e assentados no Amazonas Justiça Itinerante oferta serviços a cidades no Sul do Amazonas Em Humaitá (AM), Observatório dos Direitos Humanos do Judiciário discute realidade socioambiental da região Primeira participação A sessão plenária do CNJ desta terça-feira é a primeira da nova representante institucional no Conselho da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cláudia Lopes Medeiros. Ela teve atuação na Corregedoria Nacional da OAB e chega ao CNJ para substituir Mansour Elias Karmouche, que atuou na função durante 16 meses. O ministro Luís Roberto Barroso, ao apresentar Cláudia Medeiros, desejou boas-vindas e parabenizou pela chegada ao Conselho. Texto: Luís Cláudio Cicci Edição: Sarah Barros Agência CNJ de Notícias Número de visualizações: 29
25/06/2024 (00:00)

Contate-nos

QUARTIERI SOCIEDADE INDIVIDUAL DE ADVOCACIA

Rua Cândido Carneiro  133
-  Vila Bom Jesus
 -  São José do Rio Preto / SP
-  CEP: 15014-200
+55 (17) 3364-0362+55 (17) 98107-0673
Visitas no site:  200501
© 2024 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia