"A injustiça num lugar qualquer é uma ameaça à justiça em todo o lugar." (Martin Luther King Jr)

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Ministros Humberto Martins e Jorge Mussi participam da I Jornada de Direito Notarial e Registral

O presidente e o vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do Conselho da Justiça Federal (CJF), ministros Humberto Martins e Jorge Mussi, participaram, na noite desta quinta-feira (4/8), da cerimônia de abertura da "I Jornada de Direito Notarial e Registral", realizada na sede do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), em Recife.​​​​​​​​​Ministros do STJ participaram da abertura da I Jornada de Direito Notarial e Registral, na sede do TRF5.Durante a solenidade, o presidente do STJ e do CJF ressaltou a relevância do Direito Notarial e Registral contemporâneo para a comunidade jurídica. "Como ramo do Direito Público, o Notarial e Registral engloba um conjunto de normas, leis, regulamentos e atos administrativos que regem a organização e o funcionamento da atividade delegada com muita competência, que perpassam os contornos estruturais definidos, notadamente com amparo na nossa Constituição", frisou o ministro Humberto Martins.O ministro também enfatizou a importância da realização do debate proposto pela Jornada para todos os atores, sejam entes públicos ou privados. "Nada mais apropriado do que discutir sobre o Direito Notarial e Registral, tão bem distribuído este tema pelo corregedor-geral da Justiça Federal, Jorge Mussi, na busca de luz e da segurança jurídica, uma vez que a atividade prestada pelos tabeliães e oficiais de registro público ganham contornos de utilidade pública quanto a sua essencialidade e inpidualidade", disse o magistrado.Conferência inauguralO vice-presidente do STJ e do CJF e diretor do Centro de Estudos Judiciários (CEJ), ministro Jorge Mussi, conduziu a conferência inaugural, com o tema "O Judiciário no novo milênio". O ministro é também o coordenador-geral do evento. A conferência foi presidida pelo ministro do STJ Ribeiro Dantas, que destacou a pertinência do tema da apresentação e da Jornada. "Nós começamos a existir quando registramos nossos fatos. A civilização passa a existir quando ela faz história, quando escreve e quando faz conta", disse Ribeiro Dantas.O ministro Jorge Mussi, em seu pronunciamento, pontou a importância do encontro. "Esta primeira edição da Jornada de Direito Notarial e Registral tem um significado muito especial, pois acentua o momento inovador e de cooperação entre os seguimentos de serventias judiciais e extrajudiciais, na busca de novos horizontes que contribuam para o desenvolvimento do ramo da ciência jurídica dedicado aos estudos do Direito Notarial e Registral", afirmou ele. O vice-presidente destacou o elevado número de propostas de enunciados recebidos pela organização: 663 proposições. Segundo o magistrado, essa soma revela o interesse da comunidade jurídica e da sociedade pelos debates construtivos que serão realizados. "Nossos enunciados, apesar de não terem força coercitiva, têm reconhecida força persuasiva, pois estabelecem uma base interpretativa sólida, sendo amplamente recomendados e reproduzidos", ressalvou o ministro Jorge Mussi.Diversas autoridades estiveram presentes à solenidade, dentre ministros do STJ e magistrados da Justiça Federal, entre eles o presidente do TRF5, desembargador federal Edilson Nobre, além de representantes de entidades dos notários e registradores.Sobre o eventoA "I Jornada de Direito Notarial e Registral" tem a coordenação científica dos ministros do STJ Sérgio Kukina e Ribeiro Dantas. O evento é promovido pelo CJF, por intermédio do Centro de Estudos Judiciários, em parceria com o TRF5 e com a Escola de Magistratura Federal da 5ª Região (Esmafe).O encontro conta com seis comissões temáticas, que analisarão as propostas de enunciados. São elas: Comissão I – Registro civil de pessoas naturais; Comissão II – Registro de imóveis; Comissão III – Registro de títulos e documentos civis de pessoas jurídicas; Comissão IV – Tabelionato de notas; Comissão V – Protesto de títulos; e Comissão VI – O juiz e a atividade notarial e registral.As comissões se reunirão nesta sexta-feira (5/8), a partir das 9h, para debater as proposições encaminhadas à Jornada. Às 15h terá início a plenária para a votação das propostas de enunciados, seguida da palestra de encerramento.Acesse a página do evento.Com informações da ##Comunicação## Social do CJF.Leia também:Abertura da "I Jornada de Direito Notarial e Registral" será transmitida ao vivo pelo canal do CJF no YouTubeDivulgada lista dos autores das propostas admitidas para a "I Jornada de Direito Notarial e Registral"Ministro Ribeiro Dantas: "I Jornada de Direito Registral e Notarial resultará em enunciados que irão orientar os operadores do DireitoMinistro Sérgio Kukina exalta a importância da realização da "I Jornada de Direito Notarial e Registral"Ministro Jorge Mussi afirma que "I Jornada de Direito Notarial e Registral" trará importantes colaborações para o aprimoramento dos serviços judiciários
04/08/2022 (00:00)

Contate-nos

QUARTIERI SOCIEDADE INDIVIDUAL DE ADVOCACIA

Rua Cândido Carneiro  133
-  Vila Bom Jesus
 -  São José do Rio Preto / SP
-  CEP: 15014-200
+55 (17) 3364-0362+55 (17) 98107-0673
Visitas no site:  33299
© 2022 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia