"A injustiça num lugar qualquer é uma ameaça à justiça em todo o lugar." (Martin Luther King Jr)

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Primeira edição do Exame Nacional da Magistratura conta com quase 40 mil inscritos(as)

Mais de 32 mil pessoas compareceram para a prova da primeira edição do Exame Nacional da Magistratura (ENAM), que aconteceu no último domingo (14/4), em todas as capitais brasileiras. Quase 6 mil delas concorreram no estado de São Paulo.Foi realizada no Instituto Presbiteriano Mackenzie, na capital, e havia ainda mais inscritos: 7.213, para 5.936 presentes (abstenção de 17,7%, menor que a média nacional no certame, de 19,29%: 39.854 inscritos(as) para 32.168 presentes).A prova foi instituída pela Resolução nº 531/2023, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), e tem caráter eliminatório e não classificatório. Ao todo, foram 80 questões de múltipla escolha sobre as seguintes disciplinas: Direito Constitucional, Direito Administrativo, Noções Gerais de Direito e Formação Humanística, Direitos Humanos, Direito Processual Civil, Direito Civil, Direito Empresarial e Direito Penal. Será considerada habilitada a pessoa que tiver acertado 70% da prova; para pessoas autodeclaradas negras, indígenas ou com deficiência, o percentual mínimo de acertos será de 50%.Tribunais unidos na organizaçãoNo estado de São Paulo, os tribunais se uniram na aplicação da prova, enviando representantes e colaboradores.Ao juiz Helder Bianchi de Carvalho, auxiliar da presidência do TRT-2 e a representando, na ocasião, uniram-se a ministra Maria Thereza de Assis Moura, presidente, e o ministro Paulo Dias de Moura Ribeiro, ambos do STJ; a desembargadora Monica Nobre, conselheira do CNJ; o desembargador Nino Oliveira Toldo, do TRF-3; o desembargador Gilson Delgado Miranda, diretor da Escola Paulista da Magistratura (EPM); a juíza Karina Ferraro Amarante Innocencio, assessora da Presidência do TJSP, e a juíza Daniela Macia Ferraz Giannini, do TRT-15, além de outros(as) magistrados(as).Prova anual e cronogramaO ENAM foi criado com o objetivo de contribuir para democratizar o acesso à carreira, tornando-a mais persa e representativa. Segundo a Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), que o organizou, a previsão é de aplicação da prova pelo menos uma vez ao ano. Ela passa a ser o primeiro requisito para habilitar pessoas interessadas em participar de concursos públicos para selecionar novas juízas e novos juízes.Nesta primeira edição, entre os(as) quase 40 mil candidatos(as), 8.017 se declararam negros(as), ou 20,11%; 1.328 são pessoas com deficiência (3,33%) e 49 são indígenas (0,12%).De acordo com cronograma pulgado pela banca organizadora Fundação Getúlio Vargas (FGV), a pulgação do gabarito preliminar acontecerá na terça-feira (16/4). O resultado preliminar e o gabarito definitivo da prova objetiva serão disponibilizados no dia 13/5. Já a publicação do resultado definitivo do exame acontece no dia 28/5.
14/04/2024 (00:00)

Contate-nos

QUARTIERI SOCIEDADE INDIVIDUAL DE ADVOCACIA

Rua Cândido Carneiro  133
-  Vila Bom Jesus
 -  São José do Rio Preto / SP
-  CEP: 15014-200
+55 (17) 3364-0362+55 (17) 98107-0673
Visitas no site:  164329
© 2024 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia