"A injustiça num lugar qualquer é uma ameaça à justiça em todo o lugar." (Martin Luther King Jr)

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Regional da Fazenda em Governador Valadares deflagra operação contra sonegação de ICMS

Empresas do ramo varejista são investigadas por compra e venda de mercadorias sem nota fiscalTrês empresas do ramo varejista de vestuário e variedades são alvos, nesta quarta-feira (22/3), da operação Niterói, deflagrada pela Superintendência Regional da Secretaria de Estado de Fazenda (SEF) em Governador Valadares. Com apoio da Polícia Civil, foram realizadas ações de busca e apreensão em quatro endereços - localizados no bairro Vila Isa -, com o objetivo de apurar irregularidades no recolhimento do ICMS.A partir de denúncias anônimas, a Fazenda realizou levantamentos internos e cruzamentos de dados envolvendo transações comerciais efetuadas pelas empresas, constatando indícios de compra e venda de mercadorias sem nota fiscal. As apurações indicam ainda a suspeita de uma nova modalidade de sonegação, que já é alvo de investigação por parte do Fisco. A operação visa coletar documentos e arquivos nos formatos físicos e digitais que possam comprovar as irregularidades identificadas e, eventualmente, outros crimes como lavagem de dinheiro e associação criminosa.À frente da operação, que reúne inclusive equipe da Receita especializada no combate ao crime contra a ordem tributária, o Núcleo de Atividades Fiscais Estratégicas, o superintendente Regional da Fazenda em Governador Valadares, Marcos José da Silva Pinto, afirma que a atuação do Fisco atende ao anseio da sociedade local, que contribuiu com as denúncias que deram início às apurações."É nosso dever garantir a concorrência leal, fundamental para o desenvolvimento da economia local, em que todas as empresas possam atuar em igualdade de condições, sem vantagens ilícitas. Se comprovadas as irregularidades fiscais, as empresas serão chamadas a recolher aos cofres públicos o valor de ICMS que deixou de ser pago. Além disso, elas serão monitoradas e esperamos que passem a adotar a conduta correta daqui para adiante", diz.Das três empresas investigadas, há indícios de que duas pertençam a um mesmo grupo econômico, mas não teriam relação com a terceira. Os levantamentos iniciais dos servidores da Secretaria de Fazenda apontaram que essas empresas movimentaram, aproximadamente, R$ 7 milhões em operações irregulares. Esse montante pode aumentar, a partir das provas recolhidas nesta quarta-feira."O comércio varejista, sobretudo de vestuário e variedades, é muito forte em Governador Valadares, atraindo consumidores de outras cidades da região e representando uma significativa movimentação financeira. Por conta disso, a Secretaria de Fazenda irá executar novas fases da operação de fiscalização. Outras empresas que, porventura, estejam atuando também, com o mesmo modus operandi, devem buscar se regularizar junto ao Fisco, pois não vamos aceitar essa conduta", reitera Marcos Pinto.Sobre a operaçãoO nome da operação é uma alusão à ponte de acesso ao bairro Vila Isa, fazendo referência à famosa travessia que interliga as cidades do Rio de Janeiro e Niterói. Por causa dessa associação, no passado, o Vila Isa chegou a ser apelidado de Niterói Valadarense.  
24/03/2023 (00:00)

Contate-nos

QUARTIERI SOCIEDADE INDIVIDUAL DE ADVOCACIA

Rua Cândido Carneiro  133
-  Vila Bom Jesus
 -  São José do Rio Preto / SP
-  CEP: 15014-200
+55 (17) 3364-0362+55 (17) 98107-0673
Visitas no site:  186294
© 2024 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia